Tag Archives: denúncia

Hospital abre sindicância para apurar caso de paciente achado vivo em saco de necrotério

Waldelúcio Gonçalves, 54 anos, foi declarado morto no final da noite de sábado (23) e encontrado vivo pelo irmão na madrugada de domingo (24) dentro de um saco no necrotério.

Foto Reprodução: correio24horas.com.br - Waldelúcio estava vivo dentro de necrotério do hospital

Foto Reprodução: correio24horas.com.br – Waldelúcio estava vivo dentro de necrotério do hospital

A direção do Hospital Geral Menandro de Faria (HGMF) abriu na manhã desta segunda-feira (25) uma sindicância interna para apurar o caso do paciente Waldelúcio de Oliveira Gonçalves, 54 anos. Ele foi declarado morto no final da noite de sábado (23) e encontrado vivo pelo irmão na madrugada de domingo (24) dentro de um saco no necrotério da unidade.
Segundo a Secretaria de Saúde da Bahia, a diretora geral do hospital, Margarida Miranda, vai se reunir hoje com a equipe que atendeu Waldelúcio, incluindo a médica que assinou a declaração de óbito do paciente. A diretoria da Sesab também se reunirá com os responsáveis pelo hospital.
Segundo Patrícia Gonçalves, sobrinha de Waldelúcio, a família foi informada por volta das 23h de sábado (23) que havia falecido após uma insuficiência respiratória e falência múltipla dos órgãos. Cerca de duas horas depois, o irmão do ‘falecido’ teve acesso à sala para vestir o corpo de Waldelúcio e percebeu que o saco estava se movimentando.

“O saco estava fechado e se mexendo. Subindo e descendo como se ele estivesse respirando. Daí ele [irmão de Waldelúcio] chamou todo mundo pra ver o que estava acontecendo. Já estava com os pés amarrados e com algodão no nariz e ouvidos”, contou Patrícia ao Correio24horas por telefone.

O paciente foi levado de volta para a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), onde segue internado. “Estive com ele hoje. Na sala tem mais outros dois pacientes. Estava entubado. Ele abriu os olhos e estava bem. Antes de ter sido internado, ele já falava com muita dificuldade por conta da doença”, disse. Ainda de acordo com a sobrinha, a família quer que ele seja transferido logo para o Hospital Santo Antônio.

Porém, antes da notícia de que Waldelúcio estava vivo, a família tratou de providenciar o enterro. “Tinha tudo já. O laudo da morte e o caixão já estava comprado”, explica a sobrinha. Segundo Patrícia, uma declaração de óbito foi emitida pelo hospital

Informações correio24horas.com.br – Edição Sidiclei Oliveira