Tag Archives: INFRAESTRUTURA

Semiologia dos meios: Comunicação em rede contra os monopólios midiáticos foi tema de I roda de conversa promovida pela Santa Luz Fm

Na noite da última Segunda-Feira (26), a Associação de Radiodifusão Comunitária Santa Luz FM em parceria com a Rádio Web Pós-Crítica do Programa de Pós-Graduação em Crítica Cultural da Universidade do Estado da Bahia – UNEB – Campus II – Alagoinhas, promoveu a I Roda de Conversa com o tema: Semiologia dos meios: comunicação em rede contra os monopólios midiáticos.

O evento aconteceu na sede da APLB de Santa Luz, situada no Território do Sisal, e contou como animadores da mesa temática o Comunicólogo Edisvânio do Nascimento Pereira (mestrando em Crítica Cultural/UNEB); Profa. Dra. Jailma dos Santos Pedreira Moreira (Pós-Crítica/UNEB) e Prof. Dr. Osmar Moreira dos Santos (Pós-Crítica/UNEB) e contou com as presenças de lideranças sociais, políticos, profissionais da educação, agitadores culturais, estudantes, comunicadores e sites locais.

De acordo com Edisvânio Nascimento “A ideia neste primeiro momento foi trazermos algumas imagens e reflexões acerca do cenário atual, no que diz respeito à compreensão dos sistemas de significação desenvolvidos pela sociedade brasileira, sobretudo, no que se refere à importância da comunicação em rede para o enfrentamento contra os monopólios midiáticos, além disso, ampliar a discussão envolvendo lideranças sociais, profissionais da educação, agitadores culturais, estudantes e todos aqueles que pensam no ser humano como seres humanos”.

O comunicólogo ressaltou a importância do Programa de Pós-Graduação em Crítica Cultural e da implantação da Rádio Web Pós-Crítica, a “qual será uma grande parceira da Santa Luz FM e que sem dúvidas vai proporcionar o encurtamento da distância entre o mestrado, a Universidade e Santa Luz, e claro, o território do Sisal. Nosso pensamento é criarmos grupos que possam pensar estratégias para o enfrentamento dos oligopólios, combatermos com o bom combate estas barbáries e conteúdos que estão sendo “enfiados” de forma verticalizada, ditatorial e alienadora das mídias golpistas, orquestrada por um projeto neoliberal que está a serviço de interesses patriarcais e de uma burguesia fascista e falso moralista, que por muitas vezes falam as suas verdades e provocam assim a dominação por meio de seus discursos reacionários, misóginos, rancorosos, preconceituosos, homofóbicos, legalistas, cerceando a liberdade de pensamento e de expressão das classes trabalhadoras, que sem sombras de duvidas é a maior reserva deste país.” Concluiu Edisvânio.

Para o Prof. Dr. Osmar Moreira dos santos é importante destacar que gostou muito do evento e enfatizou a qualidade e forças de três coisas “1) o profissionalismo e compromisso social da equipe da rádio comunitária de Santa Luz; 2) pelo alto nível da discussão sobre semiologia dos meios: comunicação em rede para combater os oligopólios midiáticos; 3) pelos encaminhamentos finais visando a parceria entre a rádio comunitária, o Pós-Critica, e movimentos sociais, associações docentes e discentes, com o objetivo de resistir ao estado de exceção instalado recentemente no Brasil”.

Osmar finalizou dizendo que “Nossas lutas coletivas serão imprescindíveis para fazer retornar a normalidade democrática, anular e enxotar os golpistas, e conquistar a cidadania cultural do Brasil, que estava em curso entre 2002-2014”.

De acordo com a Dra. Jailma dos Santos Pedreira Moreira “o encontro foi muito bom. Uma conversa qualificada com pessoas interessadas, mobilizadas. Penso que, como dissemos, pode significar um encontro entre tantos outros agenciamentos que poderemos desenvolver em conjunto, em parceria para se pensar, articular uma outra cadeia produtiva, em contraponto a uma ordem discursiva capitalista, patriarcal, etnocêntrica, excludente”.

De acordo com Maria Amélia Nascimento que é Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação da UNEB Campus I em Salvador e Professora da rede municipal de ensino há mais de 20 anos, “o evento semiologia dos meios: comunicação em rede para combater os oligopólios midiáticos, realizado ontem, foi importante, principalmente pelas reflexões e fundamentos que os palestrantes Edisvânio Nascimento; Profa. Dra. Jailma dos Santos Pedreira Moreira e Prof. Dr. Osmar Moreira dos Santos abordaram sobre os conteúdos que as redes/mídias de comunicação e informação disseminam para as massas. E o modo como essas informações influencia a vida das pessoas tanto individualmente quanto na coletividade”.

Maria Amélia destacou ainda que “foi um evento importante, necessário para que a comunidade luzense possa pensar melhor o momento sobre o poder das grandes mídias, e, assim buscar outras formas de enfrentamento. Por outro lado, foi gratificante, prestigiarmos a nossa conterrânea a Dra. Jailma Pedreira que de modo muito simples e emocionante falou sobre seu trabalho como educadora e pesquisadora”.

Já Clenildo da Cunha Peixinho, Diretor da APLB/Sindicato delegacia Sisal Norte Santa Luz, destaca a gratidão da APLB pela oportunidade de participar da I Roda de Conversa e aproveitou para “parabenizar e agradecer a Rádio Comunitária Santa Luz FM e o Programa de Pós-Graduação em Crítica Cultural da Universidade do Estado da Bahia, Campus II – Alagoinhas, que segundo ele, “foi a realização do grandioso evento, ocorrido no auditório da APLB”.

Clenildo aproveitou também para agradecer ao comunicador Edisvânio Nascimento pela mediação, à Dra. Jailma Pedreira e ao Dr. Osmar Moreira e acrescentou considerando “que foi um evento que vai repercutir no município de Santa Luz, por estarem presentes Educadores e Sociedade Civil, de grande influência no município”. Ainda de acordo com Clenildo, a “discussão foi muito qualificada, que deixou o desejo da realização de outros encontros para tratar da temática: Semiologia dos meios: comunicação em rede contra os monopólios midiáticos. Parabéns a todos os envolvidos! Concluiu.

Após a roda de conversa foram lançados os livros: Um Oswald de bolso (Quarteto, 2010); A luta desarmada dos subalternos (Ufmg, 2016); Primeiros passos de um crítico cultural (EdUNEB, 2016); Folhas venenosas do discurso (Quarteto, 2002) e Arquivos testemunhos e pobreza no Brasil (Eduneb, 2016).

O evento teve como organizadores a Rádio Comunitária Santa Luz FM, Rádio Web Pós-Crítica – UNEB – Alagoinhas e contou com o apoio cultural da APLB de Santa Luz e dos sites Vem Ver cidade e Notícias de Santa Luz.

 

Redação: Santa Luz FM

Duas rodovias federais que passam pela Bahia serão duplicadas

Com previsão de dois anos para conclusão das obras, as rodovias federais BR-116 e BR-101 serão duplicadas, em trechos que cortam a Bahia. A ordem de serviço para início das intervenções foi assinada na manhã desta sexta-feira (22), em Feira de Santana, pelo ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, e pelo governador Jaques Wagner.

Reprodução - Foto: Manu Dias/GOVBA Ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos

Reprodução – Foto: Manu Dias/GOVBA
Ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos

Durante entrevista coletiva, Jaques Wagner anunciou ainda que “agora em setembro, também estaremos licitando o trecho da BR-101 entre Eunápolis e Mucuri, na divisa com o Espírito Santo. Como o ministro [Paulo Sérgio Passos] disse, também vamos fazer a duplicação da BR-415, entre Ilhéus e Itabuna”.

Reprodução - Foto: Manu Dias/GOVBA BR 116

Reprodução – Foto: Manu Dias/GOVBA
BR 116

A duplicação da BR-116 terá 417 quilômetros e parte de Feira de Santana, passando por Serrinha, até a o município de Teofilândia. Já a BR-101, considerada uma das principais rodovias brasileiras, terá 165 quilômetros duplicados, de Feira de Santana até a fronteira com o estado de Sergipe. A estimativa é que cerca de dez mil veículos trafeguem pela BR-116, diariamente. Já na 101, margeada por diversos municípios baianos, trafegam mais de 12 mil veículos, por dia. O projeto de engenharia para implantação, duplicação, restauração no trecho entre a BR-324, em Feira de Santana, até a divisa com Sergipe foi elaborado pelo Dnit, com obras divididas em quatro lotes. Os recursos para execução das obras da BR-101 (R$ 834 milhões) e BR-116 (R$ 297 milhões) são do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC-2).

Obras

Estão previstas intervenções como implantação de vias laterais (marginais), adequação de capacidade (duplicação), restauração com melhoramentos de pistas existentes e construção de pontes, viadutos e passarelas, além de iluminação pública nos perímetros urbanos. Na oportunidade, o ministro Paulo Sérgio Passos observou que a duplicação é uma das obras mais aguardadas pela população que vive nas cidades localizadas às margens destas rodovias e pelos condutores que por elas passam. “Em breve, teremos a possibilidade de sair de Salvador até Natal (RN) por uma via totalmente duplicada”, disse o titular do Ministério dos Transportes.

Reprodução - Foto: Clarice Freire/GOVBA Duplicação da BR 101

Reprodução – Foto: Clarice Freire/GOVBA
Duplicação da BR 101

De acordo com o presidente da Associação das Empresas de Transporte Rodoviário da Bahia, Décio Barros, os investimentos irão se traduzir em qualidade de vida. “Um transporte mais eficiente e mais rápido melhora a vida de todo mundo, tanto na parte da saúde, menos tempo na estrada, até um socorro médico quando for preciso. [Com as rodovias duplicadas] o passageiro também é transportado com mais conforto e segurança”.

As informações são da Secom Bahia. Edição: Sidiclei Oliveira

Santaluz: Prefeito busca parceria público-privada com Yamana Gold para reformar hospital municipal

Reunião aconteceu em na sede da Yamana Gold, em São Paulo | Foto: Ascom/PMS

Reunião aconteceu em na sede da Yamana Gold, em São Paulo | Foto: Ascom/PMS

O prefeito de Santaluz, Zenon Nunes Filho (PSD) e o vice-prefeito Roudillys Rios participaram, de uma reunião nesta quinta-feira (24), com Ludovico Costa e Arão Portugal, presidente e vice da Yamana Gold Brasil, respectivamente.

O objetivo do encontro que ocorreu em São Paulo, na sede da Empresa, foi a busca de uma parceria público-privada que visa reformar o Hospital Municipal Petronilho Evangelista dos Santos.

Outro ponto que os gestores do município buscaram junto aos mandatários da Yamana, foi possíveis melhorias na infraestrutura urbana, bem como a recuperação de estradas vicinais do município.

Com a existência da parceria junto à Yamana Gold o prefeito Zenonzinho avalia que é possível fazer uma grande reforma, acompanhada da modernização do hospital, além de realizar outras ações relevantes para Santaluz. “Fomos muito bem recebidos e apresentamos o projeto de modernização, otimização e expansão do Hospital Municipal de Santaluz, além de outras benfeitorias para o município, com base nas demandas da população. Estamos bastante confiantes e continuaremos de mãos dadas com o povo para trazer mais avanços para a nossa cidade”, disse o prefeito.

A empresa Yamana Gold tem atividades de exploração de minério no município, através do Projeto C1-Santaluz, com atividades de exploração voltadas para o ouro existente em seu subsolo.

Com informações do Noticias de Santaluz. Edição: Edisvânio Nascimento.

Projeto de lei que prevê parcelamento do solo do município é votado em regime de urgência.

O projeto de lei PL nº1418/2014 que dispõe sobre o parcelamento do solo do município e outras providencias de autoria do executivo, foi aprovado por unanimidade em regime de urgência, na sessão extraordinária da câmara de vereadores realizada na manhã de hoje (26).

Com a aprovação, o projeto passa a obrigar aos donos de loteamentos a pavimentar e construir rede de esgoto na área que será comercializada.

O PL prevê ainda que o proprietário faça a doação de uma porcentagem do terreno para a construção de escolas, praças e unidade de saúde.

A sessão teve alguns momentos de tensão, porque a bancada de oposição alegou que o projeto precisava ser mais debatido e ameaçou a votar contra, uma vez que a bancada governista contava com a ausência de três vereadores.

Frente ao embate e com as ausências de vereadores da situação, o placar de votação ficaria empatado em 4 a 4, o que obrigaria a casa a realizar uma nova sessão.

Após muita discussão, a oposição votou a favor do projeto, após os parlamentares governistas terem se comprometido em incluir no texto original algumas emendas que foram ressalvas pelos oposicionistas.

Paulo Sergio Alves Crespo vereador do PMDB e membro da oposição, falou sobre o projeto, que segundo ele o mesmo poderia ser mais discutido principalmente com a presença dos proprietários de loteamentos.

Entretanto, para o vereador Jeová Lourenço PSD que é da base governista também comentou o assunto e disse que o que desagradou à oposição foi contornado e todos votaram a favor do município.

Após a aprovação da Câmara o Projeto PL nº1418/2014, segue para a sanção do Executivo.

Com as reportagens de Dil Carmo. Edição: Edisvânio Nascimento.