Tag Archives: Manifestações

Semiologia dos meios: Comunicação em rede contra os monopólios midiáticos foi tema de I roda de conversa promovida pela Santa Luz Fm

Na noite da última Segunda-Feira (26), a Associação de Radiodifusão Comunitária Santa Luz FM em parceria com a Rádio Web Pós-Crítica do Programa de Pós-Graduação em Crítica Cultural da Universidade do Estado da Bahia – UNEB – Campus II – Alagoinhas, promoveu a I Roda de Conversa com o tema: Semiologia dos meios: comunicação em rede contra os monopólios midiáticos.

O evento aconteceu na sede da APLB de Santa Luz, situada no Território do Sisal, e contou como animadores da mesa temática o Comunicólogo Edisvânio do Nascimento Pereira (mestrando em Crítica Cultural/UNEB); Profa. Dra. Jailma dos Santos Pedreira Moreira (Pós-Crítica/UNEB) e Prof. Dr. Osmar Moreira dos Santos (Pós-Crítica/UNEB) e contou com as presenças de lideranças sociais, políticos, profissionais da educação, agitadores culturais, estudantes, comunicadores e sites locais.

De acordo com Edisvânio Nascimento “A ideia neste primeiro momento foi trazermos algumas imagens e reflexões acerca do cenário atual, no que diz respeito à compreensão dos sistemas de significação desenvolvidos pela sociedade brasileira, sobretudo, no que se refere à importância da comunicação em rede para o enfrentamento contra os monopólios midiáticos, além disso, ampliar a discussão envolvendo lideranças sociais, profissionais da educação, agitadores culturais, estudantes e todos aqueles que pensam no ser humano como seres humanos”.

O comunicólogo ressaltou a importância do Programa de Pós-Graduação em Crítica Cultural e da implantação da Rádio Web Pós-Crítica, a “qual será uma grande parceira da Santa Luz FM e que sem dúvidas vai proporcionar o encurtamento da distância entre o mestrado, a Universidade e Santa Luz, e claro, o território do Sisal. Nosso pensamento é criarmos grupos que possam pensar estratégias para o enfrentamento dos oligopólios, combatermos com o bom combate estas barbáries e conteúdos que estão sendo “enfiados” de forma verticalizada, ditatorial e alienadora das mídias golpistas, orquestrada por um projeto neoliberal que está a serviço de interesses patriarcais e de uma burguesia fascista e falso moralista, que por muitas vezes falam as suas verdades e provocam assim a dominação por meio de seus discursos reacionários, misóginos, rancorosos, preconceituosos, homofóbicos, legalistas, cerceando a liberdade de pensamento e de expressão das classes trabalhadoras, que sem sombras de duvidas é a maior reserva deste país.” Concluiu Edisvânio.

Para o Prof. Dr. Osmar Moreira dos santos é importante destacar que gostou muito do evento e enfatizou a qualidade e forças de três coisas “1) o profissionalismo e compromisso social da equipe da rádio comunitária de Santa Luz; 2) pelo alto nível da discussão sobre semiologia dos meios: comunicação em rede para combater os oligopólios midiáticos; 3) pelos encaminhamentos finais visando a parceria entre a rádio comunitária, o Pós-Critica, e movimentos sociais, associações docentes e discentes, com o objetivo de resistir ao estado de exceção instalado recentemente no Brasil”.

Osmar finalizou dizendo que “Nossas lutas coletivas serão imprescindíveis para fazer retornar a normalidade democrática, anular e enxotar os golpistas, e conquistar a cidadania cultural do Brasil, que estava em curso entre 2002-2014”.

De acordo com a Dra. Jailma dos Santos Pedreira Moreira “o encontro foi muito bom. Uma conversa qualificada com pessoas interessadas, mobilizadas. Penso que, como dissemos, pode significar um encontro entre tantos outros agenciamentos que poderemos desenvolver em conjunto, em parceria para se pensar, articular uma outra cadeia produtiva, em contraponto a uma ordem discursiva capitalista, patriarcal, etnocêntrica, excludente”.

De acordo com Maria Amélia Nascimento que é Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação da UNEB Campus I em Salvador e Professora da rede municipal de ensino há mais de 20 anos, “o evento semiologia dos meios: comunicação em rede para combater os oligopólios midiáticos, realizado ontem, foi importante, principalmente pelas reflexões e fundamentos que os palestrantes Edisvânio Nascimento; Profa. Dra. Jailma dos Santos Pedreira Moreira e Prof. Dr. Osmar Moreira dos Santos abordaram sobre os conteúdos que as redes/mídias de comunicação e informação disseminam para as massas. E o modo como essas informações influencia a vida das pessoas tanto individualmente quanto na coletividade”.

Maria Amélia destacou ainda que “foi um evento importante, necessário para que a comunidade luzense possa pensar melhor o momento sobre o poder das grandes mídias, e, assim buscar outras formas de enfrentamento. Por outro lado, foi gratificante, prestigiarmos a nossa conterrânea a Dra. Jailma Pedreira que de modo muito simples e emocionante falou sobre seu trabalho como educadora e pesquisadora”.

Já Clenildo da Cunha Peixinho, Diretor da APLB/Sindicato delegacia Sisal Norte Santa Luz, destaca a gratidão da APLB pela oportunidade de participar da I Roda de Conversa e aproveitou para “parabenizar e agradecer a Rádio Comunitária Santa Luz FM e o Programa de Pós-Graduação em Crítica Cultural da Universidade do Estado da Bahia, Campus II – Alagoinhas, que segundo ele, “foi a realização do grandioso evento, ocorrido no auditório da APLB”.

Clenildo aproveitou também para agradecer ao comunicador Edisvânio Nascimento pela mediação, à Dra. Jailma Pedreira e ao Dr. Osmar Moreira e acrescentou considerando “que foi um evento que vai repercutir no município de Santa Luz, por estarem presentes Educadores e Sociedade Civil, de grande influência no município”. Ainda de acordo com Clenildo, a “discussão foi muito qualificada, que deixou o desejo da realização de outros encontros para tratar da temática: Semiologia dos meios: comunicação em rede contra os monopólios midiáticos. Parabéns a todos os envolvidos! Concluiu.

Após a roda de conversa foram lançados os livros: Um Oswald de bolso (Quarteto, 2010); A luta desarmada dos subalternos (Ufmg, 2016); Primeiros passos de um crítico cultural (EdUNEB, 2016); Folhas venenosas do discurso (Quarteto, 2002) e Arquivos testemunhos e pobreza no Brasil (Eduneb, 2016).

O evento teve como organizadores a Rádio Comunitária Santa Luz FM, Rádio Web Pós-Crítica – UNEB – Alagoinhas e contou com o apoio cultural da APLB de Santa Luz e dos sites Vem Ver cidade e Notícias de Santa Luz.

 

Redação: Santa Luz FM

Rodoviários de Fortaleza paralisam atividades

Cinco dias depois de os rodoviários de Fortaleza (CE) interromperem a circulação de cerca de 70% dos ônibus da cidade para cobrar mais segurança, trabalhadores de uma única companhia de ônibus voltaram a cruzar os braços pelo mesmo motivo.

Os funcionários da empresa de transporte Vega paralisaram suas atividades na madrugada de hoje (2), depois que um motorista da companhia foi alvo de uma tentativa de assalto.

Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Ceará (Sintro), Domingos Gomes Neto, o crime ocorreu em um dos ônibus da linha Beira Rio, na tarde de ontem (1º). De acordo com o sindicalista, o assaltante ficou frustrado com a pequena quantia que o motorista, que acumula a função de cobrador, carregava.

O motorista Francisco Erivaldo foi esfaqueado durante um assalto na noite de quarta-feira (28) e morreu no dia seguinte. Um adolescente de 13 anos foi apreendido e assumiu a autoria do homicídio. Durante o assalto, o cobrador Francisco Carneiro também foi esfaqueado. Uma terceira vítima, também motorista, já havia sido esfaqueada na noite da última terça-feira (27), durante uma tentativa de assalto.

O presidente do Sinttro disse que a categoria não descarta fazer novas paralisações e até mesmo uma greve geral caso medidas efetivas para garantir a segurança dos rodoviários não sejam adotadas. Ele lembrou o fato de que Fortaleza está entre as capitais mais violentas do país.

O presidente do Sinttro garantiu  que as paralisações e a ameaça de greve não têm relação com o fato de os rodoviários estarem em meio às negociações da Convenção Coletiva de Trabalho. Segundo Neto, a falta de avanço nas negociações contribui para ampliar a insatisfação dos trabalhadores, mas as duas paralisações já registradas foram motivadas exclusivamente pela falta de segurança.

Os rodoviários reivindicam aumento salarial de 18%; cesta básica de R$ 120; vale-alimentação no valor unitário de R$ 12. O Sindiônibus, patronal, por sua vez, oferece 5,8% de aumento.

Informações Agencia Brasil.

Grupo de hackers ameaça atacar sites de patrocinadores da Copa do Mundo

O grupo de hackers Anonymous está preparando um ciberataque contra empresas patrocinadoras da Copa do Mundo para protestar contra os gastos exorbitantes no evento em um país que tem dificuldade para oferecer serviços básicos, disse nesta sexta-feira um hacker familiarizado com o plano.

No início desta semana, o Anonymous atacou redes de computadores do Ministério das Relações Exteriores e vazou dezenas de e-mails confidenciais.

“Já conduzimos testes de fim de noite para ver quais dos sites são mais vulneráveis”, declarou o hacker, que opera com o apelido de Che Commodore. “Temos um plano de ataque”.

Brasileiro vai receber o turista da Copa sem violência e com carinho, diz Dilma

A presidenta da República, Dilma Rousseff, disse hoje que o povo brasileiro vai receber, sem violência, o turista que virá ao país para a Copa do Mundo. Em discurso durante inauguração do corredor expresso de ônibus (BRT, do inglês Bus Rapid Transit) Transcarioca, na zona norte da cidade do Rio de Janeiro, Dilma disse que o visitante estrangeiro levará na mala, ao voltar para o país de origem, o afeto dos brasileiros.

“Na mala do turista não cabe o BRT, o aeroporto, o Maracanã, mas cabe o gesto de carinho, de afeto, do bem receber. Somos esse povo que receberá o turista, não com violência, mas com carinho, com muito carinho e respeito a todos aqueles que vierem nos visitar”, disse Dilma.

Segundo a presidenta, as obras que estão sendo inauguradas agora, como o BRT e as reformas de aeroportos, não são para a Copa do Mundo, mas para o próprio povo brasileiro. “Diziam que a Copa do Muindo não tinha legado nenhum. Eu pessoalmente acho que nenhum legado é da Copa. Todos os legados são do povo brasileiro. Não estamos fazendo aeroportos para a Copa, mas para todos os brasileiros. Por acaso, eles serão usados na Copa.”

Antes do BRT, Dilma inaugurou as reformas do Terminal 2 do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro/Galeão – Antônio Carlos Jobim. Segundo ela, as obras praticamente dobram a capacidade de passageiros do aeroporto.

Durante a inauguração do BRT, manifestantes, que tinham entre eles professores da rede pública do Rio, fizeram um protesto na estação de trem que fica em frente à estação do corredor exclusivo de ônibus. Eles gritaram slogans em favor da educação pública e contra a Copa do Mundo.

Informações Agencia Brasil.