Tag Archives: mundo

Semiologia dos meios: Comunicação em rede contra os monopólios midiáticos foi tema de I roda de conversa promovida pela Santa Luz Fm

Na noite da última Segunda-Feira (26), a Associação de Radiodifusão Comunitária Santa Luz FM em parceria com a Rádio Web Pós-Crítica do Programa de Pós-Graduação em Crítica Cultural da Universidade do Estado da Bahia – UNEB – Campus II – Alagoinhas, promoveu a I Roda de Conversa com o tema: Semiologia dos meios: comunicação em rede contra os monopólios midiáticos.

O evento aconteceu na sede da APLB de Santa Luz, situada no Território do Sisal, e contou como animadores da mesa temática o Comunicólogo Edisvânio do Nascimento Pereira (mestrando em Crítica Cultural/UNEB); Profa. Dra. Jailma dos Santos Pedreira Moreira (Pós-Crítica/UNEB) e Prof. Dr. Osmar Moreira dos Santos (Pós-Crítica/UNEB) e contou com as presenças de lideranças sociais, políticos, profissionais da educação, agitadores culturais, estudantes, comunicadores e sites locais.

De acordo com Edisvânio Nascimento “A ideia neste primeiro momento foi trazermos algumas imagens e reflexões acerca do cenário atual, no que diz respeito à compreensão dos sistemas de significação desenvolvidos pela sociedade brasileira, sobretudo, no que se refere à importância da comunicação em rede para o enfrentamento contra os monopólios midiáticos, além disso, ampliar a discussão envolvendo lideranças sociais, profissionais da educação, agitadores culturais, estudantes e todos aqueles que pensam no ser humano como seres humanos”.

O comunicólogo ressaltou a importância do Programa de Pós-Graduação em Crítica Cultural e da implantação da Rádio Web Pós-Crítica, a “qual será uma grande parceira da Santa Luz FM e que sem dúvidas vai proporcionar o encurtamento da distância entre o mestrado, a Universidade e Santa Luz, e claro, o território do Sisal. Nosso pensamento é criarmos grupos que possam pensar estratégias para o enfrentamento dos oligopólios, combatermos com o bom combate estas barbáries e conteúdos que estão sendo “enfiados” de forma verticalizada, ditatorial e alienadora das mídias golpistas, orquestrada por um projeto neoliberal que está a serviço de interesses patriarcais e de uma burguesia fascista e falso moralista, que por muitas vezes falam as suas verdades e provocam assim a dominação por meio de seus discursos reacionários, misóginos, rancorosos, preconceituosos, homofóbicos, legalistas, cerceando a liberdade de pensamento e de expressão das classes trabalhadoras, que sem sombras de duvidas é a maior reserva deste país.” Concluiu Edisvânio.

Para o Prof. Dr. Osmar Moreira dos santos é importante destacar que gostou muito do evento e enfatizou a qualidade e forças de três coisas “1) o profissionalismo e compromisso social da equipe da rádio comunitária de Santa Luz; 2) pelo alto nível da discussão sobre semiologia dos meios: comunicação em rede para combater os oligopólios midiáticos; 3) pelos encaminhamentos finais visando a parceria entre a rádio comunitária, o Pós-Critica, e movimentos sociais, associações docentes e discentes, com o objetivo de resistir ao estado de exceção instalado recentemente no Brasil”.

Osmar finalizou dizendo que “Nossas lutas coletivas serão imprescindíveis para fazer retornar a normalidade democrática, anular e enxotar os golpistas, e conquistar a cidadania cultural do Brasil, que estava em curso entre 2002-2014”.

De acordo com a Dra. Jailma dos Santos Pedreira Moreira “o encontro foi muito bom. Uma conversa qualificada com pessoas interessadas, mobilizadas. Penso que, como dissemos, pode significar um encontro entre tantos outros agenciamentos que poderemos desenvolver em conjunto, em parceria para se pensar, articular uma outra cadeia produtiva, em contraponto a uma ordem discursiva capitalista, patriarcal, etnocêntrica, excludente”.

De acordo com Maria Amélia Nascimento que é Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação da UNEB Campus I em Salvador e Professora da rede municipal de ensino há mais de 20 anos, “o evento semiologia dos meios: comunicação em rede para combater os oligopólios midiáticos, realizado ontem, foi importante, principalmente pelas reflexões e fundamentos que os palestrantes Edisvânio Nascimento; Profa. Dra. Jailma dos Santos Pedreira Moreira e Prof. Dr. Osmar Moreira dos Santos abordaram sobre os conteúdos que as redes/mídias de comunicação e informação disseminam para as massas. E o modo como essas informações influencia a vida das pessoas tanto individualmente quanto na coletividade”.

Maria Amélia destacou ainda que “foi um evento importante, necessário para que a comunidade luzense possa pensar melhor o momento sobre o poder das grandes mídias, e, assim buscar outras formas de enfrentamento. Por outro lado, foi gratificante, prestigiarmos a nossa conterrânea a Dra. Jailma Pedreira que de modo muito simples e emocionante falou sobre seu trabalho como educadora e pesquisadora”.

Já Clenildo da Cunha Peixinho, Diretor da APLB/Sindicato delegacia Sisal Norte Santa Luz, destaca a gratidão da APLB pela oportunidade de participar da I Roda de Conversa e aproveitou para “parabenizar e agradecer a Rádio Comunitária Santa Luz FM e o Programa de Pós-Graduação em Crítica Cultural da Universidade do Estado da Bahia, Campus II – Alagoinhas, que segundo ele, “foi a realização do grandioso evento, ocorrido no auditório da APLB”.

Clenildo aproveitou também para agradecer ao comunicador Edisvânio Nascimento pela mediação, à Dra. Jailma Pedreira e ao Dr. Osmar Moreira e acrescentou considerando “que foi um evento que vai repercutir no município de Santa Luz, por estarem presentes Educadores e Sociedade Civil, de grande influência no município”. Ainda de acordo com Clenildo, a “discussão foi muito qualificada, que deixou o desejo da realização de outros encontros para tratar da temática: Semiologia dos meios: comunicação em rede contra os monopólios midiáticos. Parabéns a todos os envolvidos! Concluiu.

Após a roda de conversa foram lançados os livros: Um Oswald de bolso (Quarteto, 2010); A luta desarmada dos subalternos (Ufmg, 2016); Primeiros passos de um crítico cultural (EdUNEB, 2016); Folhas venenosas do discurso (Quarteto, 2002) e Arquivos testemunhos e pobreza no Brasil (Eduneb, 2016).

O evento teve como organizadores a Rádio Comunitária Santa Luz FM, Rádio Web Pós-Crítica – UNEB – Alagoinhas e contou com o apoio cultural da APLB de Santa Luz e dos sites Vem Ver cidade e Notícias de Santa Luz.

 

Redação: Santa Luz FM

Animadores da I roda de conversa promovida pela Santa Luz FM dialogam no rádio revista sobre o tema Semiologia dos meios: comunicação em rede contra os monopólios midiáticos

Na última Segunda-Feira (26), o programa Rádio Revista da Rádio Comunitária Santa Luz FM, mediado pelo radialista Dil Carmo, recebeu o Comunicólogo Edisvânio do Nascimento Pereira (mestrando em Crítica Cultural/UNEB); Profa. Dra. Jailma dos Santos Pedreira Moreira (Pós-Crítica/UNEB) e Prof. Dr. Osmar Moreira dos Santos (Pós-Crítica/UNEB), que participaram como animadores da I Roda de Conversa com o tema: Semiologia dos meios: comunicação em rede contra os monopólios midiáticos.

Dra. Jailma dos Santos Pedreira Moreira

Dr. Osmar Moreira dos Santos

Durante o bate papo que durou mais de 50 minutos, os animadores da mesa fizeram um preâmbulo como aquecimento, a respeito do tema e destacaram as suas expectativas.

O evento teve como organizadores a Rádio Comunitária Santa Luz FM, Rádio Web Pós-Crítica – UNEB – Alagoinhas e contou com o apoio cultural da APLB de Santa Luz e dos sites Vem Ver cidade e Notícias de Santa Luz.

Redação: Santa Luz FM

Confira aqui os melhores momentos.

Bombardeios de Israel em Gaza já mataram 121 crianças, diz Unicef

Menino palestino carrega colchão retirado dos escombros do apartamento de sua família, bombardeado nesta terça-feira (22) no centro da cidade de Gaza (Foto: Mohammed Abed/AFP)

Um total de 121 crianças palestinas, 80 delas de menos de 12 anos – morreram desde que Israel começou a ofensiva militar contra o território palestino de Gaza, informou o Unicef, o organismo das Nações Unidas para a proteção da infância, nesta terça-feira (22). Segundo os dados, 84 vítimas eram meninos e 37 meninas, com idades que variavam entre cinco meses e 17 anos.

Pelo menos 904 outras crianças ficaram feridas, acrescentou o órgão. Com as mortes ocorridas nesta terça em Gaza, as vítimas palestinas da ofensiva israelense já somam 593 pessoas em 15 dias. No mesmo período, 27 soldados israelenses também morreram, os dois últimos em combates na noite desta segunda (21), além de dois civis, um israelense e um beduíno, depois que foram atingidos por foguetes lançados da Faixa de Gaza.

O Escritório de Assuntos Humanitários da ONU descreveu como “devastadora” a situação para a população de Gaza, um território de altíssima densidade demográfica, com 4.500 pessoas por quilômetro quadrado. “Literalmente, não há um espaço que seja seguro para os civis”, destacou o porta-voz, Jens Laerke.

Segundo uma rápida avaliação realizada por voluntários em Gaza, 107 mil crianças precisam de tratamento especializado pelo trauma que sofreram ao vivenciar ataques que mataram suas famílias ou destruíram suas casas. Por enquanto, as equipes de emergência conseguiram oferecer esse tipo de apoio a menos de 900 crianças.

Informações G1.

Corpos das vítimas da queda do avião chegam a Kharkiv

Donetsk – O comboio refrigerado com os corpos das vítimas do avião da Malaysia Airlines, que caiu no último dia 17 em território ucraniano, chegou hoje (22) à cidade de Kharkiv, no Leste do país.

Corpos de vítimas do avião da Malaysia Airlines que caiu no leste da Ucrânia

O comboio, acompanhado por 16 representantes da Holanda, da Malásia e da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (Osce), saiu esta madrugada de Donetsk, cidade sob o poder dos rebeldes pró-russos, transportando corpos dos 289 ocupantes do avião.

Após a chegada na manhã desta terça-feira à estação de Jarkov-Balashovski, a locomotiva será trocada e os vagões levados para um espaço na fábrica Mályshev, de onde os corpos serão acomodados em contêineres enviados especialmente da Holanda.

A locomotiva partiu na noite de ontem (21) de Torez, na região de Donetsk, perto de onde caiu o Boeing 777 malaio, mas teve de esperar várias horas até que os insurgentes pró-russos entregassem as duas caixas-pretas do avião a um representante da Malásia.

“Não viemos para culpar ninguém. As duas caixas são propriedade da Malásia. À primeira vista, conseguimos perceber que as caixas estão intactas”, disse o chefe da delegação da Malásia, um coronel do Conselho de Segurança Nacional do país.

O primeiro-ministro da autoproclamada República Popular de Donetsk, Alexandr Borodái, entregou as caixas-pretas aos responsáveis malaios durante uma cerimônia oficial realizada na sede do governo separatista, em que documentos oficiais foram assinados por ambas as partes. As caixas, que tem coloração alaranjada, foram expostas sobre a mesa e entregues à comitiva da Malásia.

“Agora temos três tarefas: a repatriação dos corpos, o transporte das caixas-pretas e a devolução dos objetos pessoais das vítimas”, afirmou o representante malaio.

Informações Agencia Brasil.