Tag Archives: Seleção

São-paulinos fazem bolão por técnico do Brasil, mas ninguém acerta

A cerimônia que oficializou o retorno de Dunga ao comando da Seleção Brasileira foi realizada quase ao mesmo tempo em que o zagueiro Antônio Carlos concedeu sua entrevista no São Paulo, na manhã desta terça-feira. Ao analisar a volta do treinador ao comando do Brasil, o defensor revelou que os tricolores fizeram até uma aposta na tentativa de descobrir quem seria o escolhido pela Confederação Brasileira de Futebol.

“Nós estávamos fazendo um bolão, falando que o Muricy iria… Agora, ficamos torcendo para que melhore bastante, porque não foi só pelo jogo contra a Alemanha, que foi lamentável, mas a Seleção não vinha fazendo grandes jogos”, declarou.

No entanto, a opção da CBF por Dunga pegou os são-paulinos de surpresa. “Ninguém acertou”, admitiu o zagueiro, que confirmou a torcida no clube por Muricy Ramalho. “Todo mundo aqui gosta dele e se identifica. Teríamos ficado felizes por ele.”A escolha da CBF pelo retorno do gaúcho era esperada desde a semana passada, sendo oficializada nesta terça. Apesar da surpresa que a contratação gerou no elenco tricolor, Antônio Carlos elogiou o trabalho feito pelo técnico na primeira passagem pela Seleção, entre 2006 e 2010.

“O Dunga fez um grande trabalho até o jogo contra a Holanda e, depois, saiu da Seleção. Ele ganhou bastante. Claro que existe um peso quando você não consegue uma Copa, mas a gente respeita. Foi um grande jogador, e nunca trabalhei com ele como treinador. Mas desejo sorte para ele”, comentou.

Informações Gazeta Esportiva.

“Já fomos os melhores”, diz Dunga ao ser anunciado novo técnico da seleção

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) confirmou na manhã de hoje (22) que o novo técnico da Seleção Brasileira será Dunga. O ex-jogador vai substituir Luiz Felipe Scolari no comando da comissão técnica, duas semanas depois do fim da Copa do Mundo.

O nome já era dado como certo pela imprensa nacional, apesar de não ter sido apontado abertamente por membros da CBF. Ao anunciá-lo, o presidente da confederação, José Maria Marin, destacou a experiência de Dunga na seleção: “Ficou demonstrada através de números, não apenas de palavras, de que possui todos os requisitos e capacidades para dirigir novamente a seleção brasileira”.

Dunga retorna ao comando do time, ao substituir Luiz Felipe Scolari Divulgação/CBF

Na coletiva de anúncio, Dunga disse que vai buscar resultados, mas afirmou que não vai vender um sonho: “Não temos que achar que somos os melhores. Já fomos os melhores. Temos que resgatar novamente essa capacidade e temos talento para isso. Temos que ter a humildade de reconhecer que outras seleções trabalharam muito, por muitos anos para chegar onde chegaram e temos que trabalhar arduamente para reconquistar o direito de estar entre os melhores do mundo”.

Com a nomeação, Dunga inicia o segundo período à frente da Seleção Brasileira. Capitão da seleção do Tetra, em 1994, ele comandou a equipe entre 2006 e 2010, período em que foi campeão da Copa América e da Copa das Confederações, mas foi desclassificado nas quartas de final da Copa do Mundo da África do Sul, em 2010, e conquistou a medalha de bronze nas Olímpiadas de Pequim, em 2008.

Como técnico da seleção, Dunga ganhou mais que perdeu, com 42 vitórias em 60 partidas disputadas. O Brasil comandado pelo técnico gaúcho empatou 12 vezes e perdeu seis, para as seleções de Portugal (amistoso), México (Copa América), Venezuela (amistoso), Paraguai (Eliminatórias), Holanda (quartas de final da Copa do Mundo) e Argentina (amistoso).

Informações Agencia Brasil.